Como cuidar das patas do seu cachorro

Como cuidar das patas do seu cachorro

Todos sabem que os cães são grandes companheiros dos seres humanos, esse artigo vai abordar como cuidar das patas do seu cachorro.

Alegres e brincalhões, exploram os mais diferentes ambientes e terrenos. Por isso, é muito importante dar uma atenção especial aos cuidados com as patas desses fiéis amigos.
Afinal, elas são a base que sustenta toda sua locomoção e demais atividades.
Quando esse cuidado é negligenciado pelos proprietários dos pets, uma série de problemas e desagradáveis incômodos podem ocorrer com os animais.
Informação é fundamental para preservar a integridade física dos cães e evitar que eles sofram.
Portanto, criamos este artigo para poder compartilhar com donas e donos de animais de estimação quais são os principais problemas que podem acometer as patas dos cães e os sintomas que os acompanham.

Tosa higiênica e cuidado com as unhas

Fundamental para a higiene e saúde dos animais, o banho e tosa também envolvem cuidados com as patas.
O crescimento de unhas e pêlos na região é um fator que pode causar desconfortos e, inclusive, acidentes.
É possível que os cães tropecem ou escorreguem ao pisar sobre os próprios pêlos localizados próximos às patas, durante movimentos bruscos como corridas e saltos, e sofram acidentes que podem machucá-los.
As unhas são outro aspecto a ser levado em consideração, principalmente para os animais que vivem em casas e apartamentos sem a possibilidade de gastá-las em superfícies ásperas.
Quando muito grandes, as unhas podem machucar outras pessoas e o próprio cachorro.
Entretanto, não é apenas esse tipo de incômodo que acontece quando não há o cuidado certo com essa parte do corpo.
Mais do que ferimentos dolorosos nas patas, as unhas demasiado grandes têm o potencial de prejudicar outros membros do bichinho de estimação.
Ao sentir dor ao caminhar e sentar, o pet muda a postura e angulação do corpo, fator que pode vir a causar complicações que comprometem mais que as patas.
Importante reforçar que muitos cães têm unhas escuras, característica que dificulta a identificação dos vasos sanguíneos presentes no local.
Por esse motivo, quando identificar que os pêlos e unhas estão muito grandes, confie os cuidados do seu pet a profissionais capacitados. Tentar fazer a manutenção em casa pode desencadear muitas complicações para o cão.

Como cuidar das patas do seu cachorro no verão

Durante as épocas mais quentes é imprescindível saber como cuidar das patas do seu cachorro, é necessário dobrar a atenção para que passeios na rua não machuquem as patinhas dos pets.
Os coxins – almofadinhas que compõem a sola das patas caninas – podem parecer resistentes, mas na verdade não são. O calor intenso é bastante prejudicial para essa área.
Em dias de sol quente, o recomendado é optar por horários de menor intensidade de luz solar e temperaturas mais amenas para sair com os bichinhos.
Dê preferência para locais com sombra e, assim, evite que seu amiguinho queime as patas e corra o risco de fazer bolhas.
A técnica para saber se o asfalto ou calçada estão seguros para os cães é a seguinte:
Coloque a palma da sua mão sobre a superfície em que vocês andarão e espere 35 segundos. Se for possível suportar tranquilamente o calor, o passeio está liberado. Caso contrário deixe para outro momento mais propício.

Doenças nas patas

Diferentes doença podem afetar as patas dos cachorros e quando algo não vai bem no local, eles geralmente costumam aplicar lambidas constantes na região.
As causas dessas enfermidades são diversas e incluem desde alergias até problemas hormonais.
Listamos abaixo alguns dos principais distúrbios dermatológicos que comprometem as patas:

● Dor: farpas ou espinhos presos nas patas, unhas muito compridas ou variados problemas ortopédicos podem refletir nas patas e causar dores intensas na região.
O principal sinal desse tipo de problema são as mordidas compulsivas dadas pelos cães nas próprias patas.

● Alergias: mofo, pólen e outros microorganismos presentes no ambiente podem levar os cães a desenvolver alergias. Em alguns casos, o motivo pode estar relacionado a fatores nutricionais.
Produtos de limpeza também são gatilhos para o desenvolvimento de dermatites caninas. Por isso, evite que seu pet entre em contato com essas substâncias.

● Problemas psicológicos: ansiedade, estresse e até mesmo tédio são capazes de fazer com que os cachorros lambam e mordam as patinhas de forma frenética.
Machucados e feridas profundas podem surgir e prejudicar o bem-estar dos pets caso as causas não sejam tratadas de maneira correta.

● Problemas hormonais: distúrbios na tireóide podem desencadear o aparecimento de infecções dermatológicas. Dessa forma, devem ser feitos check-ups de rotina com veterinários de sua confiança para monitorar e evitar possíveis complicações desse
tipo.

● Presença de parasitas: carrapatos, pulgas, ácaros e demais parasitas configuram entre as principais causas de coceiras e consecutivas mordidas dos cachorros na região das patas. A melhor forma de tratamento deve ser indicada por um médico
veterinário.

● Pele seca: o clima frio pode ressecar a pele dos cachorros, inclusive dos coxins, gerando incômodos consideráveis. As lambidas nas patas são, novamente, o principal sinal desse tipo de problema.

Doenças graves como a cinomose também podem fazer com que haja
ressecamento e descamação de coxins e focinho. Logo, é fundamental prestar atenção ao surgimento desses sintomas em seu amigo de 4 patas.

Inclusive, a Homeocenter se especializou e criou a Homeovet, onde trabalhamos com manipulação do setor veterinário.

O Balm Pet está entre os produtos feitos especialmente para animais de estimação.
Consiste em um creme de hidratação com ação cicatrizante para as patas e coxins.

É importante ressaltar que, qualquer que seja o problema que se manifeste nas patas dos bichos de estimação, a recomendação é buscar o auxílio de médicos veterinários. Apenas profissionais especializados podem identificar as causas e os possíveis tratamentos para cada caso.

Ao perceber que o seu pet apresenta sinais de incômodo, não hesite em levá-lo para uma clínica veterinária. Evite tentar resolver eventuais situações em casa, pois, por melhor que seja a intenção, complicações indesejadas podem ocorrer.

Cuide sempre dos seus queridos pets e aproveite cada segundo com eles.

Venha conhecer mais produtos indicados para o seu melhor amigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!